?

Log in

Previous 20

Aug. 17th, 2007

Caco

Caiu de ponta cabeça, respirava difícil e estrebuchou. 
Não, isso não é um conte de Nelson Rodrigues. 
Caco, o papagaio da minha avó morreu ontem. 
Tinha uns 30 e poucos anos...
Engraçado que ontem mesmo eu revelei uma foto que tinha tirado dele domingo, e eu nem sabia que ele tinha morrido, só fiquei sabendo à noite.
Vai ai a foto... acho que ele já tava doente.



Aug. 13th, 2007

(no subject)

Sabe quando você tem a sensação de que não é boa suficiente em nada?

Eu não escrevo bem e não sou criativa. Meus dois blogs vivem parados. Eu não descubro bandas, ouço o que todo mundo já conhece. Eu não tenho nenhuma habilidade artística. Estou fazendo faculdade de jornalismo, mas ainda não sei se é isso que eu quero da vida, estou só tentando me encontrar. Gosto de ficar em casa quando todos me chamam pra sair, e fico por fora de todas as "novidades". Queria gostar mais de ir pra balada, e de ficar acordada a noite toda, mas não gosto. Não sou uma boa namorada, nem uma amiga presente. Não gosto de cerveja. Não gosto de Beatles. Prefiro Fandangos a Doritos. 
E hoje me reservo pra me sentir um lixo.
Foi só um desabafo.

 

Jul. 25th, 2007

Férias

As férias são boas quando você sabe usar bem o tempo...
Já fiz de tudo: já li muito, já assisti um monte de filmes e séries, já fui no cinema várias vezes, já fui no teatro e ainda vou de novo essa semana, já durmi bastante... Só faltou viajar, mas também faltou grana. =/
Não sei mais o que fazer, tô entediada, e ainda faltam 2 semanas pras minhas aulas voltarem.

O pior é que eu sei que eu vou sentir muita falta dessa folguinha depois...
blé

Jul. 18th, 2007

crise profissional

Sobram sonhos, falta vocação.

Jul. 16th, 2007

(no subject)

A melhor voz pra ouvir durante numa viagem? John Mayer.
Faz você pensar na vida.


Sonhos são feitos de pequenas partículas de esperança e cratividade.

Jul. 8th, 2007

1 ano

Hoje eu faço 1 ano de namoro com o Bê e nem parece. O tempo passa muito rápido e olhando pra trás eu lembro de muitas coisas boas que fizemos juntos.
Ele apareceu numa época muito difícil pra mim e me ajudou bastante, mesmo sem perceber...
Como eu já disse em posts anteriores, as mudanças ocorrem e a gente nem percebe, só percebe depois. E nesse um ano eu posso dizer que mudei muito e aprendi muito, principalmente sobre mim mesma.

Dizem que a vida das pessoas se divide em ciclos de 7 em 7 anos, acho que, indo pros 21, estou chegando perto de mais uma dessas mudanças.

Jul. 1st, 2007

minha avó Helena

Essa semana vai fazer um mês que minha avó teve um derrame. Estava no hospital até ontem. 
Está bem... quer dizer, alguns problemas persistem em atrapalhar como pressão alta e diabetes. Fica sonolenta quase o tempo todo e está mais agressiva, brigou e mordeu alguns enfermeiros. Mas já está em casa hoje, ainda sonolenta, talvez devido a tantos remédios que toma.
O dia que fui visitá-la sai de lá meio chateada, não exatamente por ver o estado dela, mas por ver o estado que todos os pacientes são tratados. Era um hospital público, num quarto pequeno com mais quatro pacientes e seus respectivos acompanhates. A primeira coisa que notei foi que quase não há privacidade, o jeito foi fazer amizades já que tá todo mundo na mesma situação, assim fica menos constrangedor.
Pra felicidade da minha tia, a companhia dela no hospital e que não aguentava mais ficar lá, minha avó voltou pra casa. Só está dando mais trabalho porque não está andando e mal fica sentada.
Apesar disso, a característica mais perceptível dela, quando não está dormindo, é a perda de memória, cada dia pior. E isso a gente sabe que não tem como curar...

Tudo isso me fez ver como a saúde é importante e frágil. Tudo bem que ela não se preocupou em fazer atividades físicas, nem intelectuais, como passar dos anos. Mas, de uma hora pra outra, tudo fica fora das nossas mãos e a gente mal sabe o que pode fazer pra ajudar. Vejo o lado do hospital, eles ficam só tentando tratar o mal que cada um produziu a vida toda.

De qualquer forma, minha avó tá se recuperando do derrame, está sendo medicada e vai fazer fisioterapia. Mas ela já perdeu a personalidade há algum tempo, não é mais a mesma, e isso não tem remédio que cure, a memória levou embora.

Jun. 21st, 2007

vacaciones

as férias (já) chegaram!
e eu nem sei o que fazer em tanto tempo
por volta de 45 dias


por enquanto estou lendo um livro... e tem mais 3 na fila
 

Jun. 11th, 2007

Show do Los Hermanos




Vídeo da primeira música do show,  Além do que se vê, phoda demais todo mundo cantando junto!
Emocionante.

O show foi phoda demais!!!
O lugar era bom (Fundição Progresso, lapa, Rio), consegui enxergar tudo, não fui esmagada e não passei calor...
Música boa, banda boa, ida e volta segura. 
Só um pouco triste por eles acabarem...

Jun. 5th, 2007

getting crazy

Três dias, cinco provas, fazer trabalho, entregar, apresentar, estudar, ir pra faculdade, fazer depilaçao, unhas se der tempo, não vai dar, deixa pra lá, pensar em que roupas levar pra viagem, viagem, três ou quatro dias, calor ou frio, não posso esquecer de não reclamar, levar coisas importantes, cosméticos, chapinha.
Semana que vem, trabalho pra entregar, 35 questões, falta de tempo, mais três provas, terminar de ler o livro pra prova... ufa

Quero férias, quero férias!

Jun. 1st, 2007

(no subject)

Há sempre aqueles momentos em que eu me sinto "engolida" pelo lugar.
Como se eles me pressionassem a determinada postura... Engolida pelo lugar,
pela situação, pelas pessoas.
Aí você vai se acuando cada vez mais... se sentindo pra baixo como se você
fosse um nada!
Nesse momento todos os seus problemas, por mais pequeninos que eles sejam,
aparecem com força, ajudando você a se sentir um lixo.
No final do dia acabo chorando, meio escondida, pois não conseguiria
explicar pra ninguém os motivos, nem iria querer.

Por hora, acho que é só TPM.

May. 26th, 2007

Capricho



Outro dia estava eu e o Bê andando no Mercado Mundo Mix, quando uma moça da Capricho parou a gente pra fazer perguntas sobre nosso estilo, nosso namoro, nossa vida e tal...

E não é que saimos nessa edição do Dia dos Namorados??

hahahahahhaa
gente! quem puder olhar veja lá na página 80
chegou nas bancas quinta-feira e tem o alemão do BBB na capa

May. 22nd, 2007

blé

Tem coisas que eu não gosto de falar.
Sobre mim, principalmente. 
Coisas muito pessoais, ou nem tanto.
Eu poderia me fechar num casulo facilmente, e não deixar ninguém saber o que se passa no meu mundinho.

Quando eu saio da terapia, parece que eu revirei um monte de coisas, me sinto revirada. 
Hoje sai de lá triste, pra baixo, sem saber por quê. Passei o dia tentando achar algum motivo pra me sentir assim, mas não achei.

May. 21st, 2007

Agora foi!


Lembra do blog que eu falei que tava montando, sobre música?
Então, agora saiu! :D

Lembrando que eu não vou abandonar aqui, vou escrever no dois.

http://fromthedancefloor.blogspot.com/

 



May. 19th, 2007

momento cultural

Hoje fui em uma exposição de fotojornalismo muito boa.
É o World Press Photo 2007, uma premiação de fotos dos principais acontecimentos de 2006, do mundo todo.
Então você vê de tudo, desde animais em lugares inimagináveis até jogadores de futebol na Copa e manifestações no Oriente Médio. 
Entre os fotógrafos premiados, está um brasileiro, João Kehl, que fotografou aqui em São Paulo. Mais um motivo pra visitar.
Quem puder, vá. 




Vai até dia 10 de junho, no Sesc Pompéia.
De graça.

May. 17th, 2007

need help

Minha inspiração é uma coisa que precisa ser instigada. Não 'vem', simplesmente, como para algumas pessoas. Eu preciso fazer ela vir... e pra isso, tenho que fazer tudo passo a passo.
Por exemplo, várias vezes, pra escrever eu precisei fazer rabiscos e rabiscos. Minha criatividade precisa disso pra aflorar.

É o que está acontecendo com o meu outro blog.
Estou montando um só sobre música, bandas, notícias de música e coisas relacionadas.
Mas o nome ainda não criei, pelo menos deifinitivamente, porque na última semana ele já teve uns 10 nomes e não gostei de nenhum... e sem isso minha vontade de escrever não vem, nem a inspiração.

Parece que quanto mais tempo passa, menos criatividade eu tenho e acabo contando com a ajuda das pessoas pra me dar idéia. Então quem puder ajudar, estou aceitando. :D

Pode ser em inglês ou em português... preferencialmente em português.

May. 15th, 2007

entre tapas e beijos

Apesar do recentes esculachos que tenho levado de professores sobre trabalhos, que até me deixou meio pra baixo, um deles foi elogiado.
Não que eu tenha feito sozinha... aliás, não que eu tenha feito muitas coisas! (feito em grupo é outra coisa né)
De qualquer forma ficou bonito, eu gostei e guardarei com gosto. =)

Poesia hipermidiática inspirado do livro Vidas Secas. 

May. 5th, 2007

um pouco mais de paciência

Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para



Hoje fiz uma coisa que eu não fazia há tempos : fugir pra ficar comigo mesma.
Digo isso porque quando a gente está no computador, vendo tv, estudando, enfim,  você não costuma se ouvir de verdade, você está preocupada com outras coisas.
Hoje eu estava de cabeça cheia, triste, chateada comigo e com o mundo... saí da faculdade e fui andar, simplesmente por andar. Queria ver gente, olhar coisas e não olhar nada...
Foi bom ouvir a mim mesma, meus sentimentos, sentir como se eu fosse uma menininha perdida, pra eu engolir esse orgulho que me faz me achar tão forte, independente e auto-suficiente.
Por outro lado, é bom voltar pra casa também.
Pois ai entende-se que por mais perdido que vc esteja, você pode se orientar e arrumar tudo.

Apr. 28th, 2007

time, time is on my side

Hoje é aniversário do meu irmão, 25 anos. Quinta-feira foi o da minha avó, 80 anos.
Hoje à noite vai ter uma festa para os dois.
Juntando isso com outras tantas coisas que acontecem, voltei a pensar nessa coisa do tempo.

O tempo passa, de qualquer forma, a gente que é responsável em fazer esse tempo ser bom.
Algumas coisas mudam, e mudam muito, suas perpectivas de vida, sua vsão, são diferentes e o que você busca, também. Outras coisas não mudam, essas que fazem parte de você, sua personalidade, aquilo que te faz se sentir bem e confortável, seus antepasados...
É engraçado isso, ver como você mesmo vai mudando como tempo, às vezes confiante, às vezes com medo do mundo... mas mudando.
E quando você está com medo do mundo, se apegar àquelas coisas que te fazem se sentir bem é muito bom, você volta a você mesma, à sua origem...  e aquilo te dá forças pra continuar.
Esses últimos dias, estou passando por um momento desses, inconscientemente, voltar a mim mesma e às coisas que me fazem bem, como se me preparasse pra eu ter forças pra continuar. 
É o tempo fazendo suas traquinagens.

Apr. 24th, 2007

run and write

São 6 horas e 42 minutos da manhã e eu já estou acordada pra estudar pras provas de filosofia e teoria da comunicação que eu tenho hoje, ok, mas pra começar bem o dia então resolvi vir contar como foi minha primeira experiência jornalística.

Temos que fazer um mural na faculdade, cada grupo tem um mural, e cada integrante escreve uma matéria pequena, de 1.200 caracteres. Ai o tema é único, falar sobre uma ONG. A primeira que a gente foi atrás, sobre capacitação profissional de deficientes físicos, a mulher disse que não tinha horário na agenda pra nos atender nos próxims 6 meses! Tá que eu acredito! ¬¬
Aí a segunda, a mulher tava sendo difícil também... foi super grossa no email, dizendo que não precisava atender a gente, mas acabou marcando uma data pra irmos lá um dia de manhã. Chama Fundação Dorina Nowill para cegos. 
O lugar é bem legal, tem toda uma estrutura pra atender pessoas de várias idade, tem salas de brinquedo pras crianças e até uma cozinha pros adultos treinarem coisas como fazer café e cozinhar. 
A minha parte era escrever sobre o histórico da instituição... e como só eu tinha uma câmera não-digital, tirei fotos também. (é que pra diagramar no mural, fica melhor fotos 10x15, então eles pedem que seja uma camera convencional)
A mulher que nos atendeu foi um poço de simpatia, não sei se falsa, se for, também não me importo, o que importa é que ela respondeu todo nossas perguntas atenciosamente e levou a gente pra olhar tudo.
Saí de lá com a sensação de "ufa! conseguimos". Foi divertido, apesar de parecer que a mulher tava fazendo um suuuper favor pra gente... mas o que se podia fazer, né?
Agora é só passar a limpo e escrever. 
Precisava ter entregue essa matéria pronta semana passada!
Ainda bem que a prof foi compreensiva, ainda mais porque a gente tá tentando arrumar um namorado pra ela... hahaha 
Enfim... vou estudar porque já são quase 7 horas.

Previous 20